tn_Nenhuma ocorrência registrada durante o Natal Imperial

Guarda Civil e Polícia Militar ampliaram efetivo na rua durante o mês de dezembro para os eventos natalinos e o período de vendas de fim de ano

 

Nenhuma ocorrência foi registrada durante o Natal Imperial. O trabalho integrado de Guarda Civil e Polícia Militar foi responsável pela tranquilidade nos palcos da festa, principalmente o Centro e Quitandinha. As duas forças reforçaram a presença na rua no mês de dezembro para garantir a segurança para o público que acompanhou os eventos e também para o comércio no período de vendas de fim de ano.

A Guarda Civil teve até 75 agentes para o patrulhamento dia e noite. Locais como Rua do Imperador, Rua Teresa, Terminal do Centro, entorno do Palácio Quitandinha tiveram atuação de agentes também na orientação do trânsito.

“Nós conseguimos triplicar o efetivo na rua. Atuamos em todos os locais que tiveram eventos, seja no Palácio de Cristal, Praça da Liberdade, Palácio Quitandinha, promovendo uma sensação maior de segurança. Também usamos os cães, principalmente nos pontos turísticos. O trabalho foi muito bom”, afirmou o comandante da Guarda Civil, Jeferson Calomeni.

A PM deslocou 40 agentes que fazem trabalhos administrativos para reforçar o serviço na rua em dezembro. O ajuste na escala permitiu manter uma dupla trabalhando em diversos pontos durante shows, autos de Natal, Parada Iluminada e outros eventos. Além disso, foram deslocados homens para as entradas da cidade no Quitandinha, no Bingen e também em Itaipava.

“Em todo período do Natal Imperial não houve crimes durante os eventos. E isso é reflexo da integração de trabalho com a Guarda, que reforçaram a atuação de agentes nos principais pontos de presença de público”, analisou o subcomandante do 26º Batalhão da Polícia Militar, Thiago Fernando Sardinha.

O comandante da PM, Oderlei Souza, atribui a estrutura do Natal Imperial, que atendeu o público com boa quantidade de banheiros, latas de lixo e agentes para prestar informações aos petropolitanos e turistas como motivo para o comportamento ordeiro de quem acompanhou os eventos.

“A boa organização viabiliza que tudo aconteça da melhor forma possível. O cidadão se comportou sem criar tumultos e confusões porque ficou encantado e maravilhado com os shows e apresentações”, disse.

 

Natal Imperial e maior segurança aumenta vendas na Rua Teresa

 

O trabalho integrado também deu maior segurança ao comércio em um dos principais períodos de compra no ano. Na Rua 16 de Março, além da segurança nos eventos, o posto da PM contribuiu para dar maior tranquilidade aos lojistas. Na Rua Teresa, o efetivo de ambas as corporações aumentou e a Guarda Civil deslocou o ônibus de videomonitoramento. O reflexo foi muito grande: o intenso movimento de clientes trazidos pelo Natal Imperial elevou em cerca de 30% as vendas em relação a 2016 e não houve queixas de ocorrências como roubos furtos de pessoas e lojas.

“A Rua Teresa ficou lotada e o movimento de novembro, que foi preocupante para os lojistas, mudou completamente logo a partir do lançamento do Natal Imperial. A cidade ficou lotada e isso foi bom para vendas no meio de semana e continuaram altas mesmo depois do Natal. E o trabalho da Guarda e da PM foi excelente, não ouvi relatos de nenhum problema nem aqui no Centro de Moda, nem das lojas, nem dos clientes na rua. Em outros anos, a gente tinha reclamações de furtos, de roupas roubadas, mas dessa vez tinha agentes fazendo rondas direto e a mudança foi drástica”, informou a presidente da Associação da Rua Teresa, Cláudia Pires.

 

 

Coordenadoria de Comunicação Social
Prefeitura de Petrópolis