tn_Secretaria de Saúde otimiza serviços reunindo Vigilâncias em único endereçoDepartamento de Vigilância em Saúde reunirá as Vigilâncias Sanitária, Ambiental, Epidemiologia e Cerest na Rua Dr Sá Earp, 433

A Secretaria de Saúde iniciará na próxima semana a transferência das Vigilâncias: Sanitária, Ambiental, Epidemiológica e Ceret para a Rua Dr. Sá Earp nº 433, centro. A mudança otimiza os serviços do Departamento de Vigilância em Saúde, além de reduzir os custos com aluguéis. Os atendimentos para pacientes com tuberculose e a sala de vacina continuarão no prédio da Epidemiologia localizado ao lado do Hospital Municipal Nelson de Sá Earp (HMNSE).

Após a reestruturação da pasta, o Departamento de Vigilância em Saúde avançou ampliando o atendimento da população. A Sanitária foi responsável pela retirada de mercados e distribuidoras de 28 toneladas de alimentos impróprios para consumo, além de realizar 1.760 visitas sanitárias. O serviço licenciou 4.364 estabelecimentos, o que corresponde a um aumento de mais de 100% em relação aos anos anteriores em que em média foram feitos 2 mil licenciamentos – à época ainda vinculada à Secretaria de Fazenda.

 

Já a Vigilância Ambiental, por meio das ações preventivas, contribuiu para a redução do número de casos de dengue em quase 96% frente aos dados de 2016. Em 2017 foram 35 casos e 789 notificações em 2016, destes, dois vieram a óbito em decorrência dos agravos da doença.

 

A Epidemiologia foi responsável por imunizar 194 mil pessoas contra febre amarela e promover um cinturão de imunização nas áreas rurais e das matas e ainda vacinou 61 mil pessoas contra influenza, além de reforçar junto ao Cerest as ações preventivas de acidentes do trabalho.

No dia 29 de abril de 2017, o prefeito Bernardo Rossi, sancionou a Lei Nº 7.512 de Reorganização da Estrutura Administrativa da Secretaria de Saúde onde foi criado um Departamento de Vigilância em Saúde, separando as atividades da Coordenação de Vigilância Ambiental e a Coordenação de Vigilância Sanitária.

 

“O atual governo assumiu o desafio de reorganizar os fluxos de trabalho para cumprir o que determina a Lei de criação do SUS. Uma das ações mais importantes foi trazer de volta a fiscalização sanitária. Antes se emitia apenas a licença sem avaliar os critérios de riscos sanitários. Hoje ela atua como órgão de promoção e prevenção de agravos a saúde pública. Também realizamos um cinturão de imunização contra febre amarela e reduzimos os casos de dengue com ações preventivas. Com a reunião das Vigilâncias no mesmo local a população ganha em uma ampliação da assistência e nós no processo de trabalho”, avalia o secretário de Saúde, Silmar Fortes.

 

A diretora do Departamento de Vigilância em Saúde, Elisabeth Wildberger, afirma que com base das diretrizes do governo, as Vigilâncias – Sanitária e Ambiental, estão em constante integração junto ao Cerest e Coordenação de Epidemiologia.

 

“Vamos iniciar a transferência aos poucos e acredito que em um prazo de 15 dias já estaremos com todas as vigilâncias atuando no mesmo espaço.  Nosso trabalho integrado tem um único objetivo que é melhorar a Saúde da nossa população, com a mudança poderemos dar mais resolutividade aos processos, compartilhar as ações e auxiliar nas apurações de cada área”, explica Elisabeth Wildberger.

 

Coordenadoria de Comunicação Social
Prefeitura de Petrópolis