tn_Mil Vozes (1)

            As crianças do Coral Mil Vozes – que lotaram o Teatro Mecanizado do Palácio Quitandinha, neste domingo (10.12) – deixaram o público emocionado no concerto especial feito para o Natal Imperial. A apresentação, que reuniu os 50 corais do programa Canta Petrópolis, aplicado em escolas municipais de Petrópolis, fez com que muita gente não conseguisse segurar as lágrimas. O repertório escolhido – que passeou entre MPB, música religiosa e clássicos natalinos – também não deixou ninguém parado e encantou pela animação dos pequenos.

Para o prefeito Bernardo Rossi, o concerto revelou a união da família e mostrou o verdadeiro sentido do Natal: “Sem dúvida estamos fazendo uma festa linda na cidade. Mas o que me emociona é ver essas famílias juntas, felizes, celebrando o que, de fato, precisamos lembrar no Natal, que é o amor, o nascimento de Jesus”, explica.

Durante todo o concerto das mais de mil crianças, que contou com três regentes, o que se via eram pais orgulhosos e um público emocionado, num teatro lotado. A energia dos pequenos ao som de sucessos da MPB, como “História de Uma Gata”, de Chico Buarque, e clássicos de Natal, como “Bate o Sino”, levantou o público. O diretor-presidente do Instituto Municipal de Cultura e Esportes, Leonardo Randolfo, que é o criador do Canta Petrópolis, brinca que para colocar as mil crianças no palco é quase uma “operação de guerra”, mas todo esforço vale a pena.

“Fico muito feliz de chegar esse momento. Eu costumo dizer que a gente deve ter a virtude de saber reconhecer as coisas boas. E uma das coisas boas da nossa cidade, sem dúvida, é o Canta Petrópolis. A prefeitura, em parceria com a Fecomércio, Sesc, está fazendo história na nossa cidade. Esse é o maior Natal que Petrópolis já viu. Para colocar esse coro para cantar não é fácil, mas nossas crianças não podiam deixar de fazer parte disso”, frisa Randolfo.

O programa Canta Petrópolis atende hoje mais de 1.300 alunos de escolas municipais de Petrópolis. A filha da dona de casa Gabriela Butturini é uma delas. “Ela entrou esse ano no projeto e ficou até mais disciplinada. O espetáculo foi lindo, estou emocionada”, frisa ela.

Mas além de pais de alunos, muitos moradores de Petrópolis e até turistas também prestigiaram o concerto. A professora aposentada Anita Carneiro da Cunha, de 87 anos, é moradora de Santos e chegou mais cedo em Petrópolis, onde passa o Natal todos os anos na casa do filho, justamente para aproveitar as atrações da cidade neste fim de ano.

“Eu adorei a apresentação das crianças! Fiquei muito emocionada em determinados momentos, porque existe uma atmosfera que toca fundo nos nossos corações e as vozes dos pequenos tornam esse momento ainda mais bonito. Todo o fim de ano venho para Petrópolis e nunca vi a cidade tão bonita quanto está”, elogiou a aposentada.

Já a dona de casa Silvia Vasconcellos disse que estava curiosa para ver um coral com mil vozes no palco. “Quando começou fiquei impressionada, estou encantada. É muito lindo. Todo o Natal está lindo. Da minha casa consigo ver a iluminação no Quitandinha, e adorei”, explica a dona de casa.

 

Programa é inédito no Brasil

O programa Canta Petrópolis foi criado em 2011 na rede pública de Petrópolis. Inédito no país, o projeto começou com um pequeno número de escolas, mas logo ampliou para 36 unidades e chegou a 50 colégios em 2017. Criado pelo maestro Leonardo Randolfo, hoje o programa tem coordenação da musicista e professora Eliane Marzullo, com direção artística do maestro Marcelo Vizani. Ele é realizado pelo Instituto Movarte em parceria com a prefeitura de Petrópolis, por meio da Secretaria de Educação.

Coordenadoria de Comunicação Social
Prefeitura de Petrópolis