tn_Hospital Alcides Carneiro realiza cirurgia inédita de próstata

Técnica a laser reduz tempo de internação e garante mais qualidade de vida ao paciente

 

O Hospital Alcides Carneiro realizou um modelo de cirurgia urológica inédita na Região Serrana: a enucleação endoscópica da próstata com laser, nesta sexta-feira (24.11). Dois pacientes foram operados com sucesso com a nova técnica. O procedimento minimamente invasivo é realizado por meio de um aparelho endoscópico e um bisturi a laser que reduz os impactos de uma cirurgia aberta, além diminuir o risco de infecção e de dias de internação. A técnica proporciona ainda um pós-operatório mais rápido e com qualidade de vida para o paciente.

 

Explorando todo potencial cirúrgico da unidade, a expectativa é que com a nova técnica o município consiga acelerar o atendimento da demanda pelas cirurgias. Hospital Alcides Carneiro realizou neste ano 535 cirurgias urológicas, sendo 68 oncológicas, além de 1.072 consultas de pré-operatório.

 

O prefeito Bernardo Rossi destaca que o novo procedimento é um avanço para o município na recém-implantada linha de cuidado do homem, com o lançamento do Programa Saúde do Homem no início de novembro que visa incentivar o público masculino para que procure uma unidade de saúde e realize as consultas e exames regulares de rotina, independente da idade.

 

“A equipe sinalizou a importância da implantação da técnica, pois na cirurgia convencional o paciente precisava de internação em leitos de CTI e ocorria de cancelarem o procedimento por falta de vagas disponíveis. O tempo de internação que antes eram de sete dias passa para de dois a três, assim, o hospital que conta com seis leitos urológicos consegue aumentar a capacidade de realização de cirurgias”, afirma o prefeito Bernardo Rossi.

 

O urologista Pedro Gabrich explica que a nova técnica chegou ao Brasil há poucos anos e é considerada pelos profissionais como a primeira escolha de tratamento cirúrgico em homens em doenças da próstata, tumores urológicos e principalmente câncer de bexiga. O médico alerta que os homens precisam ficar atentos e buscar atendimento sempre que apresentarem dificuldades para urinar, dores ou sensação incômoda na bexiga após urinar.

 

“A cirurgia é regrada em seu plano cirúrgico, progredindo centímetro a centímetro, cortando e cauterizando os inúmeros vasos. Por esta razão, o sangramento no pós-operatório desta cirurgia de próstata é raro e muito diferente do que se observa quando os pacientes são submetidos a técnica convencional. Hoje em dia é possível dar alta para os pacientes, em alguns casos, já no dia seguinte da cirurgia, sem sonda uretral, podendo o paciente urinar espontaneamente”, anuncia o urologista.

 

Saúde do homem: 90% dos casos de problemas na próstata são diagnosticados nas salas de urgência

 

A prefeitura lançou no início do mês de novembro o programa Saúde do Homem a fim de conscientizar o público masculino a buscar as unidades de saúde para realização de exames de rotina e cuidados preventivos. Em 90% dos casos, o homem só busca uma unidade de Saúde quando já está doente ou com algum quadro de infecção agravado.

 

O aposentado Nelson Queiroz de 75 anos, primeiro a ser operado com a nova técnica,  reconhece que não tinha o hábito de realizar exames anualmente e sempre que apresentava algum sintoma de doença procurava uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

 

“Eu moro no Itamarati então fica muito perto ir até a UPA, lá eu fazia todos os exames e me tratava. O problema é que não dei continuidade ao acompanhamento e fui internado lá com infecção urinária e depois de alguns exames foi constatado o problema na próstata e que já precisaria operar”, relata.

 

Compartilhando a mesma experiência, o bombeiro hidráulico Júlio Cesar Veríssimo da Silva de 51 anos, também procurou uma unidade de pronto atendimento após uma dificuldade para urinar. Segundo a ser operado, se disse aliviado com o procedimento mais rápido e com melhor recuperação.

 

“Eu já estava na época de fazer o exame de toque, nunca tinha feito, e aí apareceu esse problema. Eu acho que deve ser incentivado que os homens procurem uma unidade desde cedo para cuidar da saúde e evitar complicações por conta de doenças que podem ser evitadas ou descobertas mais cedo”, opina.

 

Município busca ampliação de oferta de consultas urológicas

O exame de próstata é indicado para homens a partir dos 50 anos e é realizado por um médico especializado no procedimento. Mas quando há histórico na família, o exame deve ser feito a partir dos 45 anos. No entanto, quando o paciente já teve câncer da próstata ou diagnóstico de hiperplasia benigna prostática, o exame de prevenção deve ser feito anualmente, independente da idade.

 

“Estamos trabalhando para ampliar o acesso tanto de consultas, quanto exames e procedimentos. Lançamos o programa do homem justamente para termos um parâmetro do nosso público e assim traçar estratégias de ampliação. Mas buscamos também incentivá-los a realizar um diagnóstico precoce, realizar exames anualmente, adotar hábitos mais saudáveis, como não fumar, manter uma atividade física regular e alimentação saudável”, avalia o secretário de Saúde, Silmar Fortes.

 

 

 

 

 

Coordenadoria de Comunicação Social
Prefeitura Municipal de Petrópolis