tn_Dr  Bernardino Alves Ferreira Neto

Só para entender a importância de manter a saúde da voz e como ela pode interferir na vida de cada um, que tal passar um dia inteiro sem falar? Cuidar da saúde não é apenas se lembrar da parte física, outra preocupação, está na fala, o principal e mais antigo meio de comunicação do ser humano. A voz é a responsável por momentos únicos como gritar “Gol do Brasil”, dizer “Oi amor”, ou simplesmente “Obrigado”, coisas simples do dia a dia, mas que podem fazer toda a diferença. Comemorado no dia 16 de abril, o Dia Mundial da Voz serve para alertar sobre os cuidados com o nosso corpo e a importância dele estar em pleno funcionamento.

Uma boa voz pode fazer toda a diferença em diversas situações, mas a maioria das pessoas não toma os cuidados que deveria, esquecendo que ela também merece atenção. Não são apenas atores, professores, cantores, locutores ou profissionais de telemarketing que dependem da voz para trabalhar. Cerca de 70% da população têm na voz o seu instrumento de trabalho mais exigido, mesmo que ela não seja o foco de suas tarefas. De acordo com especialistas, até 30% da população apresenta algum tipo de lesão nas cordas vocais.

Para o Dr. Bernardino Alves Neto, médico oncologista integrante do corpo clínico do CTO – Centro de Terapia Oncológica, diversos tipos de cânceres estão ligados diretamente à voz. “Os tumores da laringe são os principais e mais agressivos, se localizam na supraglote, glote e infraglote, e podem ocorrer tumores perto dessa região. Além disso, outros tumores também podem afetar a voz indiretamente com a compressão do nervo laríngeo, como no caso de alguns tumores de pulmão”.

O especialista alerta ainda, que é necessário prestar atenção aos sinais. Alterações na voz como a rouquidão (disfonia) é o principal sintoma, podendo também ocorrer engasgos e perda de peso, além de nódulos no pescoço, tosse frequente e dificuldade em impostar a voz. Hoje, a população está mais atenta a essas mudanças, permitindo um diagnóstico precoce da doença e o início rápido do tratamento.

Outra forma de não comprometer a voz está na prevenção. “Qualquer rouquidão que dure mais de 15 dias deve ser investigada pelo otorrinolaringologista e, se indicado, fazer a laringoscopia indireta ou a videolaringoscopia. A grande maioria desses tumores está relacionado ao tabagismo (qualquer forma: cigarro, cachimbo, cigarrilha..) e assim, a melhor prevenção ainda é não fumar. Os cânceres relacionados a voz acometem mais homens que mulheres pois os homens fumam mais, porém essa relação está se invertendo”, afirma o Dr. Bernardino.

“Trata-se de um câncer grave, curável desde que diagnosticado em seus estágios iniciais. Nos casos mais avançados pode-se obter a cura, mas através de cirurgias mutilantes com a perda da voz. Hoje, tentamos o tratamento de salvamento de órgãos que é a quimioterapia e a radioterapia deixando a cirurgia para uma possível falha do tratamento inicial”, completa.

Dentre os principais cuidados com a voz é preciso manter uma alimentação equilibrada, rica em fibras e proteínas, com verduras, legumes e frutas, sem frituras e gorduras, para melhorar o funcionamento do corpo. Beber bastante água e praticar exercícios físicos, evitar gritar em excesso e o tom agudo, falar pausadamente, não fumar nem abusar de bebidas gasosas e dormir bem também auxilia na prevenção.

Mais informações podem ser obtidas na sede do CTO – Centro de Terapia Oncológica localizada à Rua Dr. Sá Earp, 309 – Centro – Petrópolis/ RJ, através do telefone (24) 2244-2005 ou no site www.ctopetropolis.com.br, ou ainda no CTO – Centro de Terapia Oncológica – Três Rios, à Rua Manuel Duarte, 318 – Centro – Três/ RJ, telefone (24) 2252-3816 e site www.ctotresrios.com.br.

Texto: Assessoria
Foto: Divulgação