tn_Bolsa Família terá campanha por atualização de cadastros

Mulheres e crianças precisam agendar atendimento nas unidades de referência de seus bairros

A secretaria de Saúde está convocando as mulheres beneficiárias do Bolsa Família para atualização das consultas obrigatórias para manutenção do recebimento do benefício. Em Petrópolis, 7.518 famílias recebem o valor médio de R$ 171,58 mensais.  O percentual atual de cobertura do acompanhamento pela Saúde é de 47% e a meta é chegar a 60%. A atualização das consultas ocorrerá até dezembro e o não comparecimento pode gerar o desligamento da família do programa.

Os agendamentos serão realizados junto as Unidades Básicas de Saúde e Postos de Saúde da Família diariamente.  Crianças menores de sete anos, gestantes e demais mulheres entre 14 e 44 anos inscritas no programa devem levar o cartão do Bolsa Família, cadernetas de vacina e da gestante, se for o caso.

A superintendente de Atenção à Saúde, Fabíola Heck informa que o acompanhamento das condições de saúde é uma das exigências do Programa Bolsa Família, que prevê a transferência direta de renda, beneficiando pessoas em situação de pobreza e de extrema pobreza em todo o país.

“O mais importante em relação a este benefício é reforçar o acesso das famílias a direitos básicos nas áreas de educação, saúde e assistência social para que os beneficiários consigam superar a situação de vulnerabilidade social. Na área da saúde, o programa facilita o acesso das famílias às ações de prevenção de doença e de promoção da saúde”, destaca.

O acompanhamento deve ser realizado duas vezes ao ano, um em cada semestre, para que as informações sejam enviadas ao Ministério da Saúde. De acordo com encarregada da área técnica de nutrição da Secretaria de Saúde, Cátia Pinto, a beneficiária deve procurar a unidade em que já recebe atendimento para realizar a atualização dos dados e consultas. As unidades e as equipes da Estratégia Saúde da Família estão mobilizadas para realizar o atendimento das famílias que ainda não fizeram o acompanhamento.

“Além de cumprir com a obrigatoriedade do acompanhamento das duas vigências anuais, é indispensável que as famílias estejam inseridas nas ações rotineiras de saúde disponibilizadas nas unidades durante todo o ano”, alerta Cátia Pinto, reforçando que o acompanhamento do crescimento e desenvolvimento das crianças, a atualização vacinal, a realização do exame preventivo e a realização das sete consultas recomendadas no pré-natal são alguns dos serviços essenciais para garantir uma melhor qualidade de vida para toda a família.

 

Atualização pela Assistência Social é realizada mediante convocação do Governo Federal

A Secretaria de Assistência Social também mantém a atualização cadastral dos beneficiários do Bolsa Família nos 8 Centros de Referência em Assistência Social (CRAS) do município. Os beneficiários são notificados pelo Ministério do Desenvolvimento Social por carta ou pelo extrato de saque do benefício. Quem não recebeu o aviso no extrato de pagamento está com as informações em dia.

“Esse processo deve ser realizado voluntariamente a cada dois anos ou a cada vez que nascer um filho, houver mudança de escola, alteração no endereço residencial ou qualquer informação relevante. Já a revisão é feita todos os anos com foco nos beneficiários que não atualizam os dados no Cadastro Único há mais de dois anos”, explica Denise Quintella, secretária de Assistência Social.

As equipes do Programa Bolsa Família vêm realizando um processo de averiguação dos dados no Cadúnico – Cadastro Único para Programas Sociais desde o início do ano junto aos CRAS.

“O governo federal notifica os beneficiários por carta e pelo extrato quando eles vão sacar o benefício. Nós estamos realizando a averiguação cadastral onde a família identificada com renda diferente do que foi registrado no Cadúnico precisam procurar os CRAS para uma nova entrevista. O segundo processo é a revisão cadastral em que famílias que não realizaram o cadastro há mais de 24 meses precisam atualizá-lo no Centro de Referência para não terem os benefícios bloqueados”, disse Denise Quintella.


Coordenadoria de Comunicação Social
Prefeitura Municipal de Petrópolis