tn_Contação de Histórias para alunos do CEI Nossa Senhora da Glória 2Contação de Histórias para alunos do CEI Nossa Senhora da Glória 

Atrativo que conta a história da colonização alemã em Petrópolis recebeu 652 visitantes a mais que no mesmo período do ano passado

 

Atividades lúdicas para a criançada e público que visita o museu dão ainda mais vida ao espaço cultural

 

Exemplar da colonização alemã em Petrópolis, o Museu Casa do Colono registrou aumento na visitação do atrativo de janeiro a setembro. Foram 652 visitantes a mais que o mesmo período do ano passado, quando 10.522 pessoas passaram pelo local. Uma programação especial com atividades lúdicas, como espetáculos e contação de histórias, voltada para grupos escolares e público em geral contribuiu para o aumento na visitação, que em nove meses foi de 11.174 visitantes.

 

“Esse crescimento no público que estamos registrando representa também uma atenção especial da atual gestão com o museu, dando a importância devida que ele tem. Não apenas com uma programação especial para o público e grupos escolares, mas também na divulgação da casa como um dos principais atrativos turísticos da cidade, que o museu é, mas antes não era divulgado”, afirma o coordenador do museu, Didair da Silva.

 

E neste mês em que é comemorado o Dia das Crianças, a garotada pode curtir o atrativo que tem visitação gratuita. Ele funciona de terça a domingo, das 8h30 às 16h. Quem quiser programar o passeio e contar com uma visita ainda mais especial, monitorada, pode agendar pelo email carolinavieira@petropolis.rj.gov.br ou pelo telefone (24) 2247-3715.

 

“Nossa história passa pelo Museu Casa do Colono, que é um lugar muito bacana para o público conhecer como eram os costumes e hábitos dos nossos colonizadores. A casa reconta, por meio dos utensílios, objetos e cada detalhe, um pouco da nossa origem e por isso a importância desse equipamento para a cultura da nossa cidade e no roteiro turístico”, frisa o diretor presidente do Instituto Municipal de Cultura e Esportes, Leonardo Randolfo, que administra o espaço.

 

 
Texto: Assessoria
Foto: Divulgação