IF

Secretaria de Saúde está cumprindo uma determinação do Ministério Público Federal e do Trabalho

Nestes primeiros dias de implantação do ponto eletrônico, os profissionais da Saúde precisaram se adequar à nova prática de registro de cumprimento de carga horária trabalhada. O ponto eletrônico foi implantado na última segunda-feira (01.10) em todas as unidades de saúde e no Centro Administrativo da prefeitura, onde está localizado a Secretaria de Saúde. Todos os funcionários, entre servidores e cargos comissionados, inclusive médicos, estão registrando os horários de entrada e saída, além dos intervalos de almoço diariamente.

“No início foi um pouco confuso, a gente se esquecia de marcar o ponto na entrada, ou na volta do almoço, agora os próprios amigos do setor se ajudam a lembrar. Acredito que é uma forma justa de termos nossos direitos garantidos”, avalia Cleide das Graças Andrade, Servidora da Saúde há 30 anos.

A medida também agradou os usuários dos postos e unidades de Saúde. A aposentada Maria Nadir Cunho de Souza é usuária da UBS do Retiro e explica que por muitas vezes ficava aguardando a consulta médica por mais de duas horas.

“Era muito complicado porque a gente chegava até mais cedo e o médico não estava no posto. Eu já tive uma consulta uma vez que vim 4 horas da tarde só fui atendida no terceiro turno do posto, depois das 7 horas da noite. Agora as coisas vão melhorar, acho que eles vão ter mais compromisso com os horários”, disse a aposentada.

A morada do Atílio Marotti, Gicelia de Araújo pede à Secretaria de Saúde que fiscalize a pontualidade dos médicos nas unidades e aprovou o novo sistema de cumprimento da carga horária.

“Minha nora tem plano de saúde e sofre com os atrasos dos médicos, aqui no SUS eu já tinha perdido as esperanças. É um dia perdido vir para consulta, pois chegamos e ter que esperar muito tempo até ser atendida. É muito bom ter esse ponto, mas espero que a prefeitura fiscalize para que eles cumpram o horário”, afirma Gicelia de Araújo


Sobre o ponto Biométrico:

A secretaria de Saúde implantou o registro de ponto nos 37 postos de saúde da família e nas 8 Unidades Básicas de Saúde, além da Coordenação de Epidemiologia, Laboratório Escola da Fase, em Cascatinha, Centro Odontológico, Vigilâncias Sanitária e Ambiental com o Sistema Próprio de Controle de Ponto (SPCP) instalados nos computadores para que o servidor registre a presença por um sistema no computador fornecendo o número da matrícula.

Os aparelhos de biometria  estão instalados no Centro Administrativo (Secretaria de Saúde), Hospital Municipal Nelson de Sá Earp, Centro de Saúde, Samu, Pronto Socorro Leônidas Sampaio e Hospital Alcides Carneiro para cadastro dos funcionários.

“É uma orientação em escala nacional em muitos estados e municípios feitos pelo Ministério Público. Isso dá mais transparência ao gerenciamento do setor público”, analisa o secretário de Saúde, Silmar Fortes.

Na gestão passada já havia orientação dos MP estadual, do trabalho e federal – em inquérito – determinando a medida que não chegou a ser executada. “Quem ganha é a população, pois terá o horário de atendimento, principalmente médico regularizado cumprindo a carga horária pactuada no contrato de prestação de serviço junto à Secretaria. Teremos mais organização, controle e qualidade de gestão”, afirma o secretário de Saúde.

HMNSE - No Hospital Nelson de Sá Earp a biometria tem validade já em outubro, porém em novembro a escala de plantões será alterada. No HMNSE, os enfermeiros cumpriam carga horária de 24 horas com folga de 72 horas e, em alguns casos, de um dia de trabalho por quatro de folga.  Com a biometria, haverá alteração de carga horária de 12hx36h ou o cumprimento de 24 horas por três dias de folga.  O prazo até novembro para que os funcionários se adequem é um pedido do Sindicato dos Servidores Municipais (Sisep) feito à Secretaria de Saúde.

 

 

Coordenadoria de Comunicação Social
Prefeitura de Petrópolis