O vice-ministro das Relações Exteriores da Síria, Faisal Mekdad diz que todos os problemas da região estão interligados com o desejo de alguns países ocidentais para restaurar o seu domínio colonial

O vice-ministro das Relações Exteriores da Síria, Faisal Mekdad, falou à Sputnik sobre a situação atual no país árabe e o papel dos países ocidentais na região.

“Hoje, o país segue com uma política que vai em duas direções paralelas. A primeira é a luta armada contra o terrorismo, algo que a Síria tem feito grandes progressos, graças ao apoio de seus aliados russos. A segunda é a resolução pacífica do conflito no país. Temos participado em todas as negociações políticas em Genebra”, disse ele.

“A maior dificuldade que enfrentamos é a falta de desejo de vários países ocidentais para combater o terrorismo. Eles preferiram investir neste fenômeno que gera medo e terror”, disse Mikdad.

O político acredita que todos os problemas da região estão interligados com o desejo de alguns países ocidentais para restaurar o seu domínio colonial.

Segundo o diplomata, os Estados Unidos são os principais responsáveis pela propagação do terrorismo. Além disso, ele disse acreditar que Washington, através do reforço das suas posições nos países da região, viola o direito internacional.

Makdid também comentou sobre as alegações de uso de armas químicas e disse que o governo do país árabe, em numerosas ocasiões, solicitou que as organizações relevantes conduzissem uma investigação completa, mas, como sublinhou, Washington bloqueou essas tentativas. Com informações do Sputnik Brasil.