tn_Dia Mundial de Combate à TuberculoseNo Dia Mundial de Combate à Tuberculose, comemorado nesta segunda-feira (24/3), os usuários do Núcleo de Integração Social (NIS), no Alto da Serra, receberam a visita das equipes dos programas municipais de Controle a Tuberculose e de DST/Aids e Hepatites Virais. Cerca de 30 pessoas participaram das palestras, do sorteio de brindes e realizaram o teste rápido de HIV. Os usuários também ganharam bolo e cachorro-quente.
“O NIS é um grande parceiro do Programa de Controle da Tuberculose no combate à doença, por isso realizamos esta ação de conscientização”, disse o coordenador do programa, José Henrique Castrioto Cunto, lembrando que todos os novos moradores do NIS passam obrigatoriamente por consulta e exames que são repetidos periodicamente.
Segundo o coordenador, a tuberculose continua sendo um sério problema de saúde pública no mundo. O Brasil ainda hoje é um dos 22 países que detém 80% do número de casos. O estado do Rio de Janeiro continua sendo o campeão nacional da tuberculose (estado que tem a maior incidência, maior mortalidade, maior taxa de abandono e maior quantidade de casos resistentes). “Petrópolis está na contramão deste processo, já atingindo as metas de controle da Organização Mundial de Saúde, que prevêem cura em mais de 85% dos casos, detecção de mais de 70% dos casos e menos de 5% de abandono”, ressaltou José Henrique.
A tuberculose é uma doença infectocontagiosa que afeta principalmente os pulmões, mas também pode acometer órgãos como ossos, rins e meninges (membranas que envolvem o cérebro). Pessoas com AIDS, diabetes, insuficiência renal crônica, desnutridas, idosos doentes, alcoólatras, dependentes de drogas e fumantes são mais propensos a contrair a tuberculose.
As medidas preventivas básicas são: vacinação no primeiro mês de vida com a vacina BCG, que evita os casos graves de tuberculose, e manter locais arejados, já que a tuberculose é uma doença de transmissão respiratória. A tuberculose está relacionada ao estado imunológico das pessoas, ao etilismo, ao uso de drogas e ao contato com doentes. A melhor forma de prevenir a transmissão da doença é fazer o diagnóstico precoce e iniciar o tratamento adequado o mais rápido possível.
O Dia Mundial de Combate à Tuberculose foi criado em 1982 pela Organização Mundial da Saúde (OMS), em homenagem aos 100 anos do anúncio do descobrimento do bacilo causador da doença, ocorrida em 24 de março de 1882, pelo médico Robert Koch. Segundo estimativas da OMS, um terço da população mundial está infectada pelo Mycobacterium tuberculosis e em risco de desenvolver a tuberculose. Há cerca de 8,8 milhões de doentes e 1,1 milhões de mortes por ano em todo o planeta. O Brasil ocupa o 17º lugar entre os 22 países responsáveis por 82% do total de casos no mundo. Embora seja uma doença passível de ser prevenida, tratada e mesmo curada, ainda mata cerca de 4,7 mil pessoas todos os anos no Brasil.