tn_Procon

 

Após notificar a autoescola Atlantis a responder sobre o motivo de encerrar suas atividades sem avisar previamente aos clientes, o empresário responsável pelo centro de formação de condutores informou ao órgão que quer resolver cada um dos 25 casos de pessoas que não concluíram o processo de habilitação. A solução sugerida pela instituição é que os clientes façam a formação em um novo endereço. No entanto, o Procon aguarda resposta do Detran quanto à legalidade da autoescola para que possa dar legitimidade entre as partes a um possível acordo.

Nas respostas enviadas pela empresa, foi informado que a mudança de endereço aconteceu por conta de sucessivas inundações no local danificar a estrutura física tornando-a insegura aos clientes e funcionários da instituição dar continuidade ao processo dos alunos no endereço. A autoescola informou, ainda, que tentou avisar aos alunos, mas que não conseguiu. A instituição propõe, ainda, que os alunos concluam seus processos no novo endereço, localizado à Rua Hivio Naliato, no Cascatinha.

“Antes de convocar os reclamantes para propor a conciliação precisamos confirmar a autenticidade dessa autoescola junto ao Detran, processo que já iniciamos. Isso porque recebemos denúncias de que ela não está credenciada junto ao departamento. Caso não esteja vamos precisar agir de outra forma, multando administrativamente, suspendendo um possível alvará de funcionamento ou até oferecendo queixa crime por estelionato”, explica o coordenador do Procon, Bernardo Sabrá.

As denúncias contra a autoescola chegaram ao Procon após a unidade fechar as portas, em dezembro, deixando diversos candidatos à CNH impossibilitados de conseguir o documento para poder dirigir. O Procon tentou durante cerca de um mês acionar o empresário, que só após este período retornou as chamadas do órgão.  De acordo com os reclamantes, a empresa fechou as portas no fim de dezembro sem dar satisfação e, quando entravam em contato o aviso era aqui mudaria de endereço, o que não aconteceu no período.

“Nossa intenção é resolver todos os casos de maneira amistosa e aguardo que a resposta do Detran seja positiva e corrobore a informação que nos foi dada pela Atlantis. Se isto aconteceu vamos reunir os reclamantes e apresentar essa solução sugerida pela empresa. O Procon tem conseguido resultados satisfatórios na resolução de problemas de clientes que foram lesados. Vamos continuar agindo desta forma”, destaca o Sabrá.

 

 

Coordenadoria de Comunicação Social
Prefeitura de Petrópolis