tn_Logo PMP ComunicaçãoMunicípio tem três casos suspeitos da doença


Vacinação contra gripe segue em 41 unidades de Saúde


A Coordenação de Epidemiologia confirmou o óbito de duas mulheres por influenza este ano e mais três pessoas seguem sob investigação da Secretaria de Saúde. Com menos de duas semanas para o fim da campanha de vacinação contra gripe, o Secretário de Saúde, Silmar Fortes, convoca a população a se imunizar o quanto antes, uma vez que o fim do cronograma de vacinação está marcado para o dia 26 de maio.

 

Até o momento 39.050 pessoas foram vacinadas em Petrópolis desde o início da campanha iniciada em (17.04). No sábado (16.05), Dia D de vacinação, 8.929 doses foram aplicadas. Haverá ainda no próximo sábado, dia (20.05), mutirão de vacinação nos postos da Lajinha e Estrada da Saudade, de 8 às 17h.

 

O número de imunizados no município está muito abaixo do estimado como vem ocorrendo em todo o Estado do Rio. A Secretaria de Saúde esperava vacinar 100 mil pessoas. Apesar dos números baixos na maioria dos municípios fluminenses, o secretário de Saúde, Silmar Fortes, explica que ainda não há a definição do Estado se irá prorrogar a campanha.

 

“As pessoas precisam se conscientizar que a vacina é o único meio de prevenção contra a doença que já levou a óbito duas mulheres no município. Estamos levando as doses às casas das pessoas, já realizamos a vacinação volante em abrigos e casas de repouso que são pessoas impossibilitadas de irem aos postos. Como não sabemos se teremos prorrogação precisamos que todas as pessoas pertencentes ao grupo de risco se vacinem esta semana”, afirma o secretário de Saúde, Silmar Fortes.

 

Os óbitos por influenza ocorreram em janeiro e em abril, ambos em mulheres com doenças crônicas – hipertensas e por conta disso, tiveram o quadro de saúde agravado com o contágio do vírus influenza.

 

A coordenadora da Epidemiologia, Elisaberth Wildberger ressalta que todos os pacientes que estavam sob investigação receberam o tratamento com o medicamento Tamiflu disponibilizado pela Secretaria de Saúde do Estado e disponibilizado 24h na farmácia do Hospital Municipal Nelson de Sá Earp.

 

“O medicamento foi iniciado em todos os pacientes em investigação, mas as pacientes que vieram a óbito não responderam ao tratamento por serem hipertensas. Outros três casos já foram descartados e três seguem sob investigação, mas todos os pacientes seguem estáveis”, explica Elisaberth Wildberger.

 

A Epidemiologia alerta ainda que pacientes de doenças crônicas não transmissíveis como a hipertensão e ainda diabetes, asma, enfisema pulmonar e outros fazem parte do público que deve ser vacinado. Pacientes com outras condições clínicas especiais também devem se vacinar, desde que apresentem prescrição médica.

 

A campanha engloba ainda crianças de seis meses a menores de cinco anos, pessoas com 60 anos ou mais, trabalhadores de saúde, professores, gestantes e puérperas (até 45 dias após o parto) devem ser imunizadas. A meta da Secretaria de Saúde é vacinar 80% dessa população, estimada em 100 mil pessoas.

“A imunidade só acontece de 10 a 15 dias após a aplicação da vacina, então as pessoas ainda podem pegar o vírus da gripe neste período. O período de vacinação precede o inverno, para que as pessoas estejam protegidas com antecedência, para que este público mais sensível à ação do vírus esteja imunizado quando o inverno chegar”, disse Silmar Fortes.

 

Diariamente, as doses estão distribuídas em 31 Postos da Saúde da Família, seis Unidades Básicas da Família, além da Coordenação de Epidemiologia, Ambulatório Escola em Cascatinha, do Hospital Alcides Carneiro e do Centro de Saúde. O atendimento está disponível de 8 às 15h com o intervalo de 1h para almoço.

 

 

Coordenadoria de Comunicação Social
Prefeitura de Petrópolis