IFA Comissão Especial de Acompanhamento das Chuvas de 2011 realizou na tarde desta terça-feira (18) mais uma reunião. O diferencial é que nesta edição sete moradoras da localidade conhecida como Borges, no Cuiabá, participaram do encontro.A comissão é presidida pelo vereador Silmar Fortes (PMDB).

A situação das moradoras foi amplamente debatida durante a reunião. Na época do desastre, em 2011, das 21 casas da localidade, sete foram arrastadas pela chuva. As reclamações giraram em torno do corte do aluguel social, a instabilidade e o perigo que ainda existena localidade e a falta de respostas sobre os cadastros realizados durante os últimos dois anos. Ficou agendada para o próximo dia 25 uma visita dos membros da comissão a localidade.

“Quando começa a chover, eu não consigo dormir. Desde o dia que aconteceu a tragédia os moradores passam a noite acordados e se revezam para vigiar o local. Isso é o medo de outra tragédia acontecer”, disse a moradora Jovelina de Jesus Murta.

Os representantes do Instituto Estadual do Ambiente (Inea) apresentaram o projeto do Parque Fluvial que será construído no Cuiabá. Também foi marcada uma reunião extra com a finalidade de discutir aspectos técnicos sobre as obras realizadas na calha dos rios, o despejo de esgoto in natura, a segurança e o sistema de drenagem de águas pluviais das casas populares do Condomínio Marília Cápua.

“Vamos visitar a localidade do Borges e averiguar a real situação dos moradores dessa comunidade, que aparentemente estão esquecidos. A questão do parque fluvial, do projeto de reflorestamento e das obras realizadas também serão temas dos próximos encontros. As reuniões são importantes para o avanço do trabalho da comissão e todas as demandas estão sendo repassadas as entidades participantes, que serão devidamente cobradas”, afirmou Silmar Fortes.

Maria Theresa Carneiro, que representou a promotora Zilda Beck, do Ministério Público do Rio de Janeiro, comunicou que o judiciário concedeu liminar contraria ao decreto do governo do Estado, que previa apenas a entrega de unidades habitacionais provenientes do governo estadual.

Ainda durante a reunião, o representante da Seobras, Raul Fanzeres, disse que a construção das pontes no Buraco do Sapo e no Brejal já foi licitada.

Participaram da reunião os representantes da Frente Pró-Petrópolis, André e Maria Inês Carvalho; a bióloga Helena de Freitas; a advogada do CDDH, Cecilia Vieira de Melo; a engenheira Rafaela Facchetti; Evaldo Correia, da Cohidro; Adacto Benedicto Ottoni(Crea);o representante do gabinete do vereador Maurinho Branco, Ubyrajara Costa; Rolf Deringer, da Apea; Walter Martins Camara, do Inea e a representante do Centro Alceu Amoroso Lima, Janaina Moebus.

Texto: Assessoria
Foto: Divulgação