tn_vacina HPV

A primeira semana da Campanha Municipal de Vacinação Contra o Vírus HPV teve balanço positivo: até agora 2.104 meninas entre 11 e 13 anos foram imunizadas, número que equivale a 30% do público-alvo. A mobilização começou no dia 10/3 e, no último sábado (15/3), a Prefeitura, por meio da Secretaria de Saúde, realizou o Dia D da campanha. Neste dia, 12 postos funcionaram e 569 doses foram aplicadas.
A vacina foi incluída pelo Ministério da Saúde no calendário oficial de vacinação e, agora, é encontrada em todas as unidades de saúde. Para garantir a imunização contra o vírus HPV é preciso tomar três doses da vacina. Para não perder a data, é preciso ficar atenta: a segunda dose da vacina deve ser ministrada seis meses após a primeira aplicação e a terceira, cinco anos após a primeira.
A vacinação está entre as estratégias de prevenção do ministério mais utilizadas no combate ao câncer de colo de útero, assim como a detecção precoce com a realização do exame Papanicolau (conhecido como preventivo), o uso de preservativo e ações educativas. A doença é a terceira causa de morte por neoplasias em Petrópolis. Representa cerca de 9% das mortes.
O câncer de colo do útero manifesta-se normalmente a partir da faixa etária de 25 a 29 anos, aumentando seu risco até atingir o pico na faixa etária de 50 a 60 anos. A vacina que será distribuída pelo ministério é quadrivalente, ou seja, previne contra quatro tipos do HPV que podem causar a doença.
A coordenadoria do setor de Epidemiologia ressalta que a faixa etária para imunização foi escolhida pelo Ministério da Saúde porque é nessa idade que o organismo da menina produz uma grande quantidade de anticorpos que vão protegê-la quanto ela estiver na idade adulta, quando, então, inicia a sua vida sexual. “É importante frisar que a vacina tem validade para a vida toda”, destaca a coordenadora do setor de Epidemiologia, Elisabeth Wildberger.

Ascom PMP