A vítima foi uma adolescente de 12 anos que tentou se matar dentro do colégio onde estuda

Mais uma pessoa pode ter sido vítima do Baleia Azul, um jogo que tem apelos de riscos letais e virou um fenômeno no mundo. A Delegacia de Repressão a Crimes Virtuais (DRCI) começará, nesta segunda-feira (17), a apurar a tentativa de suicídio de uma adolescente de 12 anos, no colégio onde estuda, no Rio de Janeiro.

“Vamos investigar tudo, participantes e curadores”, explicou a delegada assistente Fernanda Fernandes, responsável pelo caso, em entrevista ao G1. Ela ainda ressaltou que a mãe da vítima descobriu que a filha havia entrado no aplicativo para participar do jogo. “A mãe descobriu e nos procurou. A partir daí iniciamos uma investigação”, disse a delegada.

O Baleia Azul é disputado pelas redes sociais. Um grupo de organizadores, chamados “curadores”, propõe 50 desafios macabros aos adolescentes, como bater fotos assistindo a filmes de terror, automutilar-se e ficar doente. A última missão do jogo é cometer suicídio.

Morte no Brasil

A Polícia Civil de Minas Gerais investiga a morte de um jovem de 19 anos, suspeito de se matar após participar do jogo suicida ‘Baleia Azul’. Gabriel Antônio dos Santos Cabral tinha mulher e uma filha de apenas 40 dias e. À polícia, a mãe do jovem disse que ele já tinha cumprido alguns dos desafios, como tirar uma fotografia vendo filme de terror; se filmar do alto de um prédio; e fazer cortes na pele desenhando uma baleia.