Libertado inocenteAcusado do assassinato de um relojeiro e condenado à morte, Glenn Ford, foi agora libertado após 29 anos depois de ser provado a sua inocência, nos EUA, avança a Euronews.

Depois de três décadas no corredor da morte, Gleen Ford, foi libertado depois de ser provado a sua inocência.

“Estive preso quase 30 anos, por algo que não fiz. Não posso voltar atrás para fazer nada! Era aos 35, aos 38 aos 40 anos que eu devia ter podido fazer coisas! Os meus filhos eram bebés, quando fui detido. Hoje, estão crescidos; são homens com bebés”, disse Ford.

Hoje com 64 anos, Ford afirma que a primeira coisa que vai fazer é … “Comer qualquer coisa!”

A Amnistia Internacional acusa a condenação do afro-americano em 1984 a uma eventual descriminação racial.
Notícias ao Minuto