Na análise da agência Eurasia, Brasil tem “classe média nervosa” que gera cada vez mais demandas à classe política

A consultora de risco político Eurasia, dos EUA, avalia que o ano de 2017 continuará a ser complicado para o governo Michel Temer. A agência lançou um relatório intitulado ‘Brasil 2017: reformas com uma classe média raivosa’ em que analisa os principais desafios para a gestão do peemedebista nos próximos meses.

“O crescimento da classe média gerou maiores demandas do eleitorado, a corrupção está virando um tema eleitoral mais relevante, governos estaduais estão em uma grave crise fiscal e a economia está dando sinais de uma recuperação modesta”, diz trecho da análise.

As informações são da coluna Esplanada, do site do jornal O Dia, da última terça-feira (28).

Mais especificamente sobre o presidente Michel Temer, o relatório aponta que o peemedebista deve continuar ‘impopular’ e aponta a reforma da Previdência como uma das pautas mais importantes de sua gestão. A consultoria não deixa de comentar sobre a Operação Lava Jato, que deve permanecer em atividade.