Apresentador do ‘Bem, Amigos!” mostrou-se indignado diante de mais uma morte no futebol

Apresentador do programa “Bem, Amigos!”, da Sportv, Galvão Bueno fez um editorial em clima de luto na edição desta segunda-feira (13). O narrador referiu-se a mais uma morte oriunda de brigas de torcidas, ocorrida pouco antes da partida entre Botafogo e Flamengo, domingo, no Engenhão.

”A sociedade não aceita, ela não quer virar refém. A sociedade brasileira exige que as autoridades de todos os níveis, policiais, esportivas, federais, estaduais, municipais encontrem soluções enérgicas e urgentes. Temos que nos indignar e cobrar da autoridade. O policial não pode ser mal remunerado, não pode enfrentar o bandido em condições inferiores ao bandido. O policial não tem como enfrentar o traficante, o bandido. Parece o estilingue contra o canhão”, disse.

Galvão também criticou os presidentes de Flamengo e Botafogo pela postura após o jogo. “Os presidentes de Flamengo, Eduardo Bandeira, e o meu xará Carlos Eduardo, do Botafogo, também podiam parar de ficar trocando picuinhas, porque isso mexe com as pessoas. As pessoas que usam as redes sociais em nome dos dois clubes também escrevem cada absurdo que não podem escrever.”