tn_garotinho
Os advogados afirmam que o ex-governador do Rio sofre de pressão alta e corre risco de sofrer AVC.

O ex-governador do Rio, Anthony Garotinho, preso nesta quarta-feira (16) por suspeita de envolvimento com um esquema de compra de votos, foi transferido para o hospital Souza Aguiar, no Centro carioca. De acordo com os seus advogados, ele sofre de pressão alta e passou mal antes de ser transferido para Campos, no Norte Fluminense.

Garotinho foi retirado da Superintendência da PF, no Centro do Rio, em uma ambulância, informa o G1. A defesa afirmam que ele corre risco de sofrer um AVC. O secretário de Governo de Campos passou por exames no IML, e seria levado pela Polícia Federal de avião para a cidade no Norte Fluminense.

A defesa do ex-governador pediu novamente a liberação do cliente em relação ao crime de corrupção eleitoral.

O habeas corpus já tinha sido solicitado na última quarta-feira (9), mas foi negado pela Justiça Eleitoral de Campos dois dias depois. A solicitação desta quarta-feira (16) ainda não foi analisada segundo informações do Tribunal Regional Eleitoral.

Garotinho é um dos investigados na Operação Chequinho, que apura o uso do programa social Cheque Cidadão para compra de votos na cidade em 2016.

Por ter sido preso preventivamente, isso significa que não há prazo para libertação do político.

 

Fonte: Notícias ao Minuto