Droga Consumo de cocaínaO consumo de cocaína do Brasil mais que dobrou em menos de uma década e já conta com um valor quatro vezes superior à média mundial. As estatísticas foram reveladas pelo Conselho Internacional de Controle de Nárcoticos, entidade ligada à Organização das Nações Unidas (ONU), em seu relatório anual.

Em 2005, a instituição indicava que 0,7% da população entre 12 e 65 anos consumia cocaína no Brasil. Ao fim de 2011 a taxa chegou a 1,75% e, de acordo, com a ONU o consumo brasileiro é bem superior à média mundial de 0,4%. A média do país também supera a da América do Sul com 1,3% e é, também, superior à da América do Norte, com 1,5%.

O Brasil é cada vez mais um polo na rota da cocaína dos Antes para Europa, passando a ser um mercado fundamental, escreve o Estadão.

De acordo com o governo brasileiro, o país apreendeu em 2012 um volume recorde de 339 mil tabletes de ecstasy, cerca de 70 quilos. Em 2012 foram ainda 10 mil unidades de anfetaminas retidas, além de 65 mil unidades de alucinógenos, o maior volume de 2007.

A entidade também aproveita a oportunidade para criticar a liberalização do consumo de maconha no Uruguai e em regiões dos Estados Unidos da América – nos estados do Colorado e Seattle. O documento alerta ainda os jovens sul-americanos, indicando que estes parecem ter uma “baixa percepção do risco” que representa o consumo de maconha.
Notícias ao Minuto