MassaBrasileiro da Williams faz melhor tempo em bateria marcada por frustração de Vettel

Nico Rosberg até tentou, mas não conseguiu alcançar o ritmo frenético de Felipe Massa nos testes deste sábado no Bahrein. Ao volante do FW36, o brasileiro voou baixo no penúltimo dia de atividades da pré-temporada e cravou o melhor tempo nas duas sessões. Na parte da tarde, o piloto da Williams marcou 1m33s258, superando em 0s025 a melhor volta da semana passada, feita pelo alemão da Mercedes, e reduzindo em mais de três segundos o próprio tempo da sexta-feira.

No dia anterior, Massa ficou com a quarta melhor volta (1m36s507), a 0s937 do líder Sergio Pérez, da Force India. Com o topo da tabela deste sábado, o brasileiro encerra sua participação na pré-temporada. Neste domingo, o FW36 será guiado pelo companheiro de equipe, o finlandês Valtteri Bottas. Na sequência, os pilotos da Fórmula 1 se preparam para a abertura do campeonato, marcada para o dia 16 deste mês, no GP da Austrália, em Melbourne.

Mais rápido da primeira bateria de testes em Sakhir, Nico conseguiu reduzir consideravelmente o tempo do W05 registrado pelo companheiro Lewis Hamilton no dia anterior (1m39s041), mas ficou a 0s226 de Massa. O top 5 foi completado por Kimi Raikkonen, da Ferrari (1m35s426), Kevin Magnussen, da McLaren (1m35s894), e Daniil Kvyat, da STR (1m36s113). A Force India, que surpreendeu com Pérez e a melhor marca da sexta-feira, ficou apenas com a sexta posição, desta vez com Nico Hulkenberg (1m36s205).

Após uma sexta-feira promissora, com Daniel Ricciardo fazendo o terceiro melhor tempo do dia, a RBR voltou a penar com o RB10. Desta vez comandado por Sebastian Vettel, o novo carro da escuderia austríaca desapontou em duas tentativas de simular uma corrida. Na primeira, o tetracampeão deu apenas meia volta. Em seguida, o bólido mal deixou os boxes e quebrou no fim do pit lane, mobilizando os mecânicos para ser empurrado de volta para a garagem. Depois do intervalo do almoço, o alemão andou pelo paddock com a camisa da equipe e calça jeans, demonstrando que não voltaria à pista no restante do sábado.

Sauber e Lotus também passaram por apuros no Golfo Pérsico. Adrian Sutil ainda estava na primeira volta quando o motor do C33 começou a soltar muita fumaça, enquanto o E22 apresentou alguns problemas elétricos no início da manhã, fazendo com que Romain Grosjean encerrasse suas atividades com apenas 33 voltas completadas. À exceção da RBR, o francês ficou com o pior tempo registrado entre os motores Renault, 1m42s166. Até o novato Marcus Ericsson, da Caterham, conseguiu superar a marca do time de Enstone, com 1m38s083 após 117 voltas – a maior quilometragem registrada na atividade deste sábado.

Apesar dos problemas enfrentados por RBR e Lotus, Massa adverte que os outros pilotos não devem subestimar a capacidade de recuperação das duas equipes. Na análise do brasileiro, o cenário de crise vivido pela atual tetracampeã e por outras equipes que utilizam motores fornecidos pela Renault não deve se prolongar por muito tempo. Para o piloto da Williams, a equipe austríaca será capaz de mostrar uma rápida reação quando a temporada começar.
Fonte: com informações do Globoesporte.com