tn_vereador-silmar-fortes

 

O vereador Silmar Fortes tem recebido em seu gabinete constantes reclamações de clientes da Cia Águas do Imperador. Eles alegam que tem sido vítimas de cobranças indevidas, com valores acima do contrato. Segundo informado pelos consumidores, eles comparecem à sede da Companhia para contestar as contas, e após a visita dos técnicos às suas residências, sendo verificado, ou não, o vazamento na instalação, a cobrança é mantida.

 

Silmar relatou que tem encaminhado à prefeitura vários requerimentos de informações, indagando sobre a atuação da Companhia no município. “Existe pouca transparência na relação desta empresa com os petropolitanos. Os consumidores reclamam que eles cobram o que querem, pois recebem cobrança indevida e a própria companhia avalia a reclamação, não há um órgão regulador entre a população e a Águas do Imperador, um absurdo”.

 

O contrato entre a Companhia Águas do Imperador e o município, foi realizado em 1997, quando se deu a abertura da licitação por meio da CAEMPE, Companhia Municipal de Água e Esgoto do Município de Petrópolis, para a subconcessão dos serviços de saneamento básico de água e de esgotos sanitários. Anos depois, em 2001, a Comdep, Companhia Municipal de Desenvolvimento de Petrópolis, sucessora da CAEMPE, incorporou o contrato de subconcessão com a Águas do Imperador.

 

“Há uma comissão de fiscalização nomeada pela Comdep, para avaliar questões financeiras, comerciais e técnicas, esta última deve avaliar a qualidade da água que o povo está consumindo, enfim, a Comdep é a responsável por zelar pelas obrigações contratuais da Companhia Águas do imperador”, ressaltou Silmar.

 

O parlamentar lembrou ainda que a questão da água no município foi discutida em Audiência Pública realizada em Setembro de 2015, na Câmara Municipal. “Propus esta Audiência Pública “A água no município de Petrópolis” com o objetivo de verificar como está a situação dos mananciais de água no município, a qualidade da água que está sendo distribuída e também essa relação desigual entre o consumidor petropolitano e a Águas do Imperador. Infelizmente a Companhia e a prefeitura não estiveram presentes na audiência, apesar de terem sido convidados. O encontro contou com a presença de órgãos de extrema importância no segmento, como a Agenersa (Agência Reguladora de Energia e Saneamento Básico do Estado do Rio de Janeiro) Coppe – UFRJ (Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia) e INEA (Instituto Estadual do Ambiente/Suppib – Superintendência Regional Piabanha)”.

 

Silmar informou que seguirá fiscalizando a relação entre a Comdep, a Águas do Imperador e a qualidade do serviço prestado à população. “Seguirei discutindo e pedindo providências para que as pessoas tenham um fornecimento de água de boa qualidade, com cobrança justa de acordo com o contrato. Voltarei a realizar audiências para dar prosseguimento ao debate para que possamos discutir também outras questões como a preservação dos mananciais, racionamento e reuso da água”, finalizou.

 

 

Texto: Assessoria
Foto: Divulgação