tn_Bomtempo-visita-Projeto-Ind

O prefeito Rubens Bomtempo visitou nesta semana a Escola Municipal Alto Independência, para fazer junto aos professores um balanço do primeiro bimestre de implantação do Projeto Independência – proposta inovadora de aprendizado, com aulas mais participativas, em turmas mistas com alunos do 3º, do 4º e do 5º ano do ensino fundamental. Os professores apresentaram ao prefeito os avanços já conquistados em relação ao aprendizado dos alunos e também no comportamento das crianças na escola e em casa. Bomtempo ainda visitou as turmas e os próprios estudantes explicaram ao prefeito como é o projeto e o que têm aprendido em sala.

No Projeto Independência, a educação é integral, aumentando, assim, o tempo do aluno na escola, de quatro para sete horas por dia. Significa que, além do currículo regular, os estudantes participam de oficinas e outras aulas extracurriculares. No projeto, os espaços são reconfigurados, com as carteiras dispostas de modo a incentivar a participação dos alunos nas aulas. Também são reconfigurados os horários das aulas: os estudantes têm, ao longo do dia, três intervalos de dez minutos cada – e são eles que definem o horário.

“Vencemos muitos obstáculos para chegar aonde chegamos. Foram dois anos trabalhando em metas de curto, médio e longo prazo, para desenvolvermos esse novo projeto de escola para a cidade. E hoje já temos algo palpável, que é um bimestre de resultados, com ganhos no aprendizado, ganhos sociais, e com professores, pais e alunos já inseridos nesse conceito. Hoje, nós saímos daqui repactuando o que conversamos dois anos atrás”, disse o prefeito Rubens Bomtempo.

Após visitar as turmas, Bomtempo se reuniu com professores do projeto, a secretária de Educação, Maria Elisa Badia, e o educador e pedagogo português José Pacheco, que pensou esse modelo de ensino junto aos professores da unidade, com base na sua experiência de mais de 40 anos em outros países. Eles debateram ainda os próximos passos do projeto, já que a Prefeitura trabalha com a meta de, até o fim do ano, buscar a inclusão de todos os 276 alunos da escola no projeto.

“Temos apoio dos pais dos que não estão no projeto, porque sabem que esse processo será gradativo. É um projeto que vem dando certo, porque traz um olhar mais humano para o aprendizado, estimulando a liberdade do aluno, com um ajudando o outro”, disse a diretora da Escola Municipal do Alto Independência, Cecília Pinheiro.

Outra meta é criar uma rede de educação integral no município, envolvendo o Projeto Independência e a Escola Municipal Professor Nilton São Thiago, inaugurada por Bomtempo no dia 21 de maio, em Nogueira. A nova unidade oferecerá educação integral a até mil estudantes, em três turnos, da educação infantil ao ensino fundamental.

 

Projeto Independência

O Projeto Independência foi um dos 178 selecionados no Mapa da Inovação e da Criatividade da Educação Básica, feito pelo Ministério da Educação – a chamada pública contou com mais de 700 unidades inscritas.

O Projeto Independência é intersetorial. Participam educadores, um psicólogo, um representante do setor de Educação Integral da Secretaria de Educação, e uma representante de universidade. O modelo de ensino foi pensado pelo educador e pedagogo português José Pacheco, que idealizou a Escola da Ponte, em Portugal, e desenvolve o Projeto Âncora, em uma escola da periferia de São Paulo. O professor visita periodicamente Petrópolis para observar o desenvolvimento do projeto, dialogando com os educadores envolvidos e representantes da Secretaria de Educação. O Projeto Independência tem o apoio da empresa EcoHabitare (do educador José Pacheco) e da organização não-governamental Parceiros da Educação.

Ascom PMP