Alerj
A Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) instalou nesta terça-feira (18/02) mais seis comissões permanentes. Entre os colegiados instalados, a Comissão de Agricultura Pecuária e e Políticas Rural, Agrária e Pesqueira pretende dedicar-se a avaliar a situação dos produtores de cana de açúcar no estado e a implantação e expansão do serviço de telefonia móvel na área rural do estado. O grupo é presidido pelo deputado João Peixoto (PSDC) e tem Nelson Gonçalves (PSD) como vice-presidente.
“Temos reivindicações dos produtores de cana do estado. Tivemos uma seca terrível, maior que no Nordeste. E os estados do Nordeste receberam um subsídio de R$ 12 por tonelada de cana produzida. O estado do Rio, sofredor como foi, não recebeu nada”, pontuou João Peixoto. “Quero contar com o apoio do presidente da Casa, deputado Paulo Melo (PMDB), para ir até a Brasília e exigir que o Rio receba os mesmos subsídios que as unidades federativas do Nordeste”, completou o parlamentar. O outro tópico foi defendido pelo vice da comissão. “Grande parte do interior do Estado, na área rural, não tem acesso à telefonia móvel. É uma grande reivindicação das pessoas que moram nessas regiões e será certamente um dos principais temas a serem tratados”, acrescentou Nelson Gonçalves.
Também foram instaladas nesta tarde outras cinco comissões: Comissão de Redação, presidida pelo deputado Marcos Soares (PR) e com Bernardo Rossi (PMDB) como vice; Comissão de Legislação Constitucional Complementar e Códigos, cujos presidente e vice são, respectivamente, Rosenverg Reis e Pedro Augusto, ambos do PMDB; Comissão de Normas Internas e Proposições Externas, liderada por Edino Fonseca (PEN) e com André Corrêa (PSD) como vice, Comissão de Combate à Pirataria, presidida pelo deputado Samuquinha (PR) e com Fábio Silva (PMDB) como vice e Comissão de Indicações Legislativas, presidida por Marcos Abrahão (PTdoB) e com Bruno Correia (PDT) como vice.
Ascom Alerj