tn_Firjan novo
Site da FIRJAN permite acompanhamento permanente do custo da energia elétrica para a indústria no Brasil

O novo site de energia da FIRJAN (Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro), que pode ser acessado pelo endereço www.firjan.org.br/quantocusta, já foi atualizado depois de seis novos reajustes autorizados pela Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) em São Paulo e na Paraíba.

No estado de São Paulo, cinco distribuidoras fizeram reajustes, sendo que em quatro delas o custo de energia sofreu redução. O custo de energia da distribuidora CPFL Mococa caiu 17,78%, de 283,75 por MWh para R$ 233,31. Para a CPFL Leste Paulista, a redução foi de 14%: de R$ 278,74 por MWh para R$ 239,74.

Mais duas distribuidoras paulistas apresentaram queda nos custos da energia com os novos reajustes: CPFL Sul Paulista (de R$ 276,86 por MWh para R$ 243,61) e CPFL Jaguari (de R$ 229,95 por MWh para 216,65), com baixas de 12,01% e 5,79%, respectivamente.

O aumento foi registrado na distribuidora CPFL Santa Cruz, cujo custo de energia passou de R$ 285,97 por MWh para R$ 350,64, alta de 22,61%.

O custo médio da energia para as indústrias de São Paulo ficou estável, com suave aumento de 0,02% (de R$ 273,05 por MWh para R$ 273,11)

Pequena alta na Paraíba

Na Paraíba, o custo de energia para as indústrias apresentou uma pequena alta de 0,17% com o reajuste da distribuidora Energisa Borborema Distribuidora de Energia (EBO), que passou de R$ 274,85 por MWh para R$ 276,52 (+ 0,61%).

Na média do país, o custo de energia ficou estável, com pequena alta de 0,01%, passando de R$ 292,72 para R$ 292,75 em fevereiro.

O novo site da FIRJAN permite um acompanhamento permanente do custo da energia elétrica para a indústria no Brasil, com comparações internacionais, recortes estaduais e informações por distribuidoras, que serão atualizadas imediatamente a cada reajuste de tarifa.

Mais detalhes sobre o custo da energia no país estão disponíveis no site www.firjan.org.br/quantocusta

Assessoria